O principal índice da bolsa de Lisboa, o PSI20, seguia em ligeira baixa, com as ações da família Espírito Santo suspensas de negociação até à divulgação de informação relevante sobre a saída de Ricardo Salgado da liderança do banco.

Pelas 09:00, o PSI20 seguia a perder 0,28% para 7.177,45 pontos, com 11 títulos negativos, dois inalterados e sete positivos.

As ações do BCP eram as que mais pressionavam, com perdas de 1,17% para 0,1769 euros, seguidas das dos CTT, que desvalorizavam 1,11% para 7,75 euros.

Do lado dos ganhos, a Zon Optimus subia 0,72% para 4,91 euros e a Sonae avançava 0,56% para 1,27 euros.

A Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) suspendeu hoje a negociação das ações do Banco Espírito Santo (BES) e do Espírito Santo Financial Group (ESFG) até à divulgação de informação relevante sobre a saída de Ricardo Salgado da liderança do banco.

A CMVM tinha pedido esclarecimentos ao Banco Espírito Santo (BES), antes da abertura da bolsa.

Na quinta-feira, a edição 'online' do jornal Expresso avançou que a administração do BES ia renunciar ao seu mandato e que poderia haver, já hoje, uma convocatória de assembleia-geral para o efeito.

Segundo o jornal, o atual presidente executivo, Ricardo Salgado, «abdica da liderança, mas quer ficar num novo comité estratégico» do BES.

A Lusa tentou na quinta-feira, sem sucesso, apurar junto de fontes oficiais do banco se as informações sobre a saída iminente de Salgado da presidência executiva do BES são verdadeiras.

Lisboa seguia a negociar numa Europa mista, com os investidores inquietos com a situação no Iraque, da qual já resultou uma significativa subida do preço do petróleo desde 09 de junho.

Na quinta-feira, o presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou o envio de 300 assessores militares para o Iraque para recolher informação e treinar na retaguarda as forças iraquianas e admitiu manter em cima da mesa a opção de avançar com uma ação militar «seletiva se a situação o exigir».

O preço do barril de petróleo tem estado a subir desde o início da ofensiva dos jihadistas sunitas no Iraque a 9 de junho e só nesta semana já disparou 1,4%.

O cenário internacional continua ainda condicionado pelas tensões na Ucrânia.

O barril de petróleo Brent, para entrega em agosto, abriu hoje em alta, acima dos 115 dólares, a cotar-se a 115,02 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 1,73% do que no encerramento da sessão anterior.

Ao nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, mas acima dos 1,36 dólares, a cotar-se a 1,3626 dólares, contra os 1,3634 dólares no encerramento da sessão anterior.