O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI-20, vai continuar a contar com apenas 18 empresas, informou esta terça-feira a Euronext, na sequência da sua revisão anual.

«A carteira, que entra em vigor a 23 de março, não sofreu qualquer alteração», avançou em comunicado a gestora da bolsa portuguesa.

No verão de 2014, após a exclusão do Banco Espírito Santo e do Espírito Santo Financial Group (ESFG) devido ao colapso do Grupo Espírito Santo, o índice de referência português deixou de integrar 20 cotadas e passou a ser composto por apenas 18 empresas, que são as que apresentam o maior valor de mercado ajustado ao «free float» (ações dispersas nas mãos de acionistas sem participações qualificadas).

A Euronext Lisboa poderia ter adicionado mais duas cotadas, desde que houvesse empresas que apresentassem este indicador acima dos 100 milhões de euros, algo que não se verificou.