O PSI-20 encerrou a sessão com a maior queda da Europa, ao tombar 1,29% para os 6.384,73 pontos e com 15 títulos no vermelho.

Uma vez mais o setor da banca pressionou fortemente o índice. A maior queda pertenceu ao BES, que derrapou 10,6%, no dia em que o banco decidiu cancelar a Assembleia Geral de Acionistas marcada para dia 31 de julho. Depois do comunicado enviado à CMVM, as ações do banco chegaram a cair 12%.

Também o BCP acompanhou as quedas, ao depreciar 2,4%, para 0,11 euros, um dia depois da apresentação dos resultados semestrais, em que o banco contabilizou 62 milhões de euros de prejuízo, uma melhoria dos resultados negativos em 87%.

O BPI caiu 1,2%, nos 1,53 euros por ação.

Destaque ainda para a Portugal Telecom, que depreciou 2,2%,. com cada ação a valer 1,72 euros, depois da notícia de que Henrique Granadeiro já não vai ficar com o cargo de vice-presidente na nova empresa que resulta da fusão entre a PT e a brasileira Oi.

Na Europa, as principais praças fecharam em terreno positivo: Madrid subiu 0,2%, Londres ganhou n0,4%, Paris apreciou 0,5%, Frankfurt subiu 0,6% e Milão trepou 0,7%.