Um problema informático fez com que a Bolsa de Lisboa arrancasse às 8:00, mas sem se saber o valor do índice PSI-20.

A esta altura, a Bolsa derrapa 0,85%, para os 5.291,66 pontos, com 10 cotadas no vermelho.

E a Portucel é a que mais desce, 3,5%, com as ações a valer 2,80 euros. Também a Semapa, que controla a Portucel, deprecia 3,4%, para os 9,06 euros. Esta quinta-feira a Semapa anunciou que celebrou um memorando de entendimento para a aquisição de parte da PT Portugal. A proposta fará parte do consórcio dos fundos Apax e Bain, e a participação da portuguesa rondará entre os 5% e os 10%.

Também a PT está a descer, 1,6%, para 1,53 euros.

O setor da energia também pressiona o índice, com a Galp a cair 0,8%, fixando o preço das ações em 10,85 euros, enquanto a EDP desliza 0,4%, para os 3,24 euros.

No verde, a travar maiores perdas, está o setor da banca, com o BPI a somar 0,7%, nos 1,57 euros, e com o BCP a avançar 0,5%, com as ações a chegar aos 0,09 euros.

A maior subida é protagonizada pelos CTT, que apreciam 4,5%, para os 7,42 euros. Esta quarta-feira a empresa anunciou que não estava na corrida à compra da PT.

Na Europa, as principais praças seguem a negociar sem tendência definida: enquanto Paris e Londres caem 0,2%, Milão e Madrid sobem 0,1%. Já Frankfurt avança 0,2%.