A Bolsa de Lisboa abriu a perder mais de 1%, e segue a afundar 1,56% para os 5.121,51 pontos, arrastada pelas praças europeias que acumulam fortes perdas esta manhã.

A Mota-Engil é a cotada que mais cai, 4,7%, com as ações a cotar a 2,90 euros. Mas não é a única: A Jerónimo Martins segue-lhe no encalço, ao perder 3,9%, nos 8,05 euros.

No setor da energia, a Galp perde 3,5%, fixando o preço dos títulos em 8,84 euros. A EDP perde ligeiros 0,03%, nos 3,50 euros.

No setor da banca, o mesmo panorama: enquanto o BCP cai 2%, nos 0,08 euros por ação, o BPI derrapa 1,1%, para os 1,49 euros por ação.

A única cotada em contraciclo é a PT, que sobe ligeiros 0,2%, fixando o preço das ações em 1,29 euros, depois desta madrugada a Oi ter anunciado oficialmente que vendeu a PT Portugal à Altice, por 7,4 mil milhões de euros.

Na Europa, o panorama é semelhante: Milão cai 1,4%, Paris e Londres deslizam 1,1%, Madrid desce 0,8% e Frankfurt cai 0,7%.