O PSI-20 abriu a sessão no vermelho e segue agora a ganhar 0,42% nos 6.945,64 pontos, com metade das cotadas no vermelho, mas em contraciclo com as pares europeias, que estão a a tomar mais valias pelo receio das tensões geopolíticas no Iraque.

Destaque para o BCP, que abriu a sessão em forte queda, mas já ganha 7,3% nos 0,17 euros por ação. A CMVM tinha suspendido a negociação das ações do banco depois do anúncio do aumento de capital de cerca de 2,25 mil milhões de euros, porque queria mais pormenores da operação. Essa suspensão foi levantada cerca de 7h00.

Também a Espírito Santo Financial Group, começou por derrapar, mas já soma 4,2%, com cada ação a valer 2,35 euros. Assim como o BES, que agora sobe 0,4% para os 0,77 euros. O BES que já terá perdido mais de um quarto do seu valor desde os resultados do aumento de capital do banco e com a pressão resultante das mudanças da gestão no grupo Espírito Santo. A volatilidade deverá acontecer até à assembleia geral, marcada para 31 de julho.

Por cá, a cotada que mais cai é a Mota-Engil, que tomba 1,8%, com cada ação a valer 5,80 euros.