O PSI20 regressou hoje às quedas, após três sessões em alta, e perdeu 1,20% para 7.454,03 pontos, pressionado pelos títulos da banca, Jerónimo Martins e Portugal Telecom.

Entre os 20 títulos do principal índice da bolsa de Lisboa, apenas quatro subiram, um ficou inalterado (a Impresa nos 1,90 euros) e os restantes perderam valor.

A maior queda foi da REN (3,86% para 2,74 euros), seguida do BCP (2,94% para 0,22 euros) e da Jerónimo Martins (2,89% para 12,77 euros).

Também a Portugal Telecom registou hoje uma queda significativa (2,30% para 3,01 euros), assim como os títulos bancários e financeiros: Espírito Santo Financial Group (1,80% para 2,94 euros), BPI (1,42% para 1,95 euros), BES (0,81% para 1,34 euros) e Banif (0,94% para 0,01 euros).

Em contraciclo, a valorizar, fechou a Semapa (2,25% para 10,44 euros), tal como EDP Renováveis, Mota-Engil e EDP.

A bolsa fechou no vermelho no dia em que Portugal colocou 750 milhões de euros em Obrigações do Tesouro a dez anos à taxa média de 3,5752%, naquele que foi o primeiro leilão de dívida sem recurso a sindicato bancário desde 2011.

Ainda hoje o Eurostat disse que défice português caiu em 2013, face ao ano anterior, para os 4,9% do Produto Interno Bruto (PIB), enquanto a dívida pública atingiu os 129%, mantendo a trajetória ascendente dos últimos anos.

Na Europa, as principais praças também fecharam a desvalorizar, mas com perdas menos acentuadas do que em Lisboa.