A Bolsa de Lisboa abriu a sessão com ganhos ligeiros e assim continua, a crescer 0,16% nos 6.064,85 pontos.

Os ganhos estão a ser suportados pela Portugal Telecom, que trepa 1,7% nos 1,78 euros, no dia em que acontece a reunião magna dos acionistas da empresa, que vão votar os termos do acordo entre a brasileira Oi e a portuguesa. Este é o único ponto da ordem de trabalhos, mas o empréstimo da Rioforte é uma das polémicas que irá acender esta assembleia geral.

Também os CTT crescem 0,6%, nos 7,43 euros por ação. Foi na sexta-feira que ficou concluída a última fase de privatização da empresa: o Estado conseguiu um encaixe de 343 milhões de euros com a alienação dos últimos 31,5% do capital que ainda detinha dos correios.

No setor da banca, o BCP segue inalterado nos 0,11 euros, já o BPI soma 0,6%, com as ações a valer 1,57 euros. O Banif cresce 1,1%.

No vermelho, destaque para o setor da energia: a Galp desce 0,04%, fixando o preço das ações em 13,70 euros. Já a EDP deprecia 0,1%, nos 3,66 euros.

A cotada que mais cai é a Semapa, um tombo de 1,2%, nos 10,42 euros por ação.

Na Europa, a tendência é mista, com as principais praças a oscilar entre ganhos e perdas. No verde estão Milão, a subir 0,2% e Frankfurt, a crescer ligeiros 0,02%. No vermelho, Madrid desce 0,1%, Paris cai 0,2% e Londres derrapa 0,3%