A Bolsa de Lisboa continua a acumular perdas: o PSI-20 abriu a última sessão da semana a perder 1,5% e já desce 1,72% para os 5.359,68 pontos, com 17 cotadas no vermelho.

O setor da banca continua a pressionar o índice: O BCP cai 4,95%, fixando o preço das ações em 0,08 euros. Durante a sessão de ontem, e depois do anúncio da antecipação do reembolso ao Estado de 1.850 milhões de euros, o peso pesado conseguiu inverter a tendência, mas acabou por encerrar a sessão a perder, tendência que hoje ainda se mantém.

O Banif, que ontem caiu 10%, derrapa agora 5,6%, nos 0,007 euros por ação. Já o BPI, que também ontem teve quedas acentuadas, deprecia 3,5%, com cada ação a valer 1,20 euros.

A Portugal Telecom desce 2,98%, um dia depois de Henrique Granadeiro ter anunciado a sua saída do conselho de administração.

O setor energético também está em queda: a EDP tomba 1,6% nos 3,08 euros, enquanto a Galp Energia cai 0,9%, nos 12,36 euros por ação.

Nas principais praças europeias o sentimento continua a ser negativo, à semelhança dos últimos dias: Frankfurt cai 1,1%, Madrid desce 0,9%, Milão deprecia 0,8%, Paris e Londres derrapam 0,6%.