O PSI-20 abriu a semana no vermelho e segue a cair 0,70% nos 5.384,88 pontos, com mais de metade das cotadas a negociar abaixo da linha de água.

O setor da banca está a pressionar o índice: o Banif lidera as perdas, ao cair 3,6%, nos 0,003 euros. Também o peso pesado BCP desce 2,7%, com as ações a cotar a 0,05 euros.

Os investidores receiam as consequências do resultado das eleições na Polónia. O partido eurocético Lei e Justiça proclamou a vitória nas legislativas de Domingo, um resultado que poderá colocar o país numa rota de colisão contra aliados chave da União Europeia.

O sector financeiro tem olhado para a vitória do PiS com crescente preocupação. Um membro do partido disse ontem que têm como objetivo taxar os ativos da banca a partir de 2016.

Também a Jerónimo Martins, que é dona da Biedronka, uma das líderes do retalho alimentar na Polónia, cai 2,5%, para os 12,53 euros.

No verde, destaque para a Galp Energia, que som 0,2%, com as ações a valer 9,89 euros. A cotada registou lucros ajustados de 490 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, um aumento de 254 milhões (+107,6%) face ao período homólogo de 2014. 

Entre as maiores subidas está a Mota-Engil, que soma 1,1%, nos 2,21 euros por ação. A Impresa lidera os ganhos, ao subir 1,4%, nos 0,64 euros.

Na Europa, as praças financeiras oscilam entre ganhos e perdas: Paris perde 0,4% e Milão desce 0,2%. No verde, Madrid ganha 0,4%, Londres soma 1,1% e Frankfurt aprecia quase 3%.