O presidente da REN - Redes Energéticas Nacionais, Rui Vilar, comprou 10.000 ações da empresa no âmbito última fase de privatização, segundo a informação comunicada ao mercado.

Na nota enviada pela REN à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), é dito que as ações foram liquidadas a 17 de junho, tendo cada uma custado 2,68 euros, pelo que Rui Vilar investiu 26.800 euros.

Os títulos foram adquiridos «no âmbito da oferta pública de venda de ações da REN, realizada entre os dias 2 e 12 de junho de 2014», passando o presidente da REN a deter diretamente 10.390 ações da empresa que dirige.

O Estado português encaixou cerca de 157 milhões de euros com a conclusão, a semana passada, da última fase de privatização da REN, em que vendeu os restantes 11% do capital da empresa que estavam nas mãos da Caixa Geral de Depósitos (CGD) e da Parpública.

As 58,74 milhões ações foram alienadas através de uma Oferta Pública de Venda (OPV) no mercado nacional e uma venda direta institucional dirigida a investidores qualificados nacionais e internacionais.

O preço da segunda fase de reprivatização da REN foi fixado em 2,68 euros.