Esta quinta-feira foi um dia de leve recuperação para os preços do petróleo.

O preço da matéria-prima negociava em alta, embora muito perto dos mínimos de cinco anos renovados ontem. De acordo com a Reuters, o barril de Brent ganha 0,53% para 64,57 dólares e o de crude em Nova Iorque subia 0,01% para 60,89 euros.

Note-se que o Brent já caiu 8% em dezembro e 45% desde o pico em meados de 2014.

Num relatório mensal divulgado na quarta-feira, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) prevê que a procura de petróleo deverá cair para 28,92 milhões de barris diários em 2015, o que representa uma descida de 280 mil barris face à anterior previsão. 

Adicionalmente, as reservas de crude nos EUA subiram 1,45 milhões de barris para 380,79 milhões na última semana, quando comparadas com a expectativa de uma queda de 2,2 milhões de barris. 

«O barril de Brent está a ser novamente castigado devido às notícias da OPEP, que cortou as estimativas quanto à procura no próximo ano e isto desequilibrou ainda mais a equação entre oferta e procura», referiu Naeem Aslam, analista-chefe de mercados na AvaTrade.