O Estado colocou 1240 milhões de euros de dívida a curto prazo no mercado. O IGCP, que gere o crédito público, emitiu 940 milhões de euros de Bilhetes do Tesouro a 12 meses e 300 milhões de euros de BT na maturidade a seis meses.
 
O valor total ultrapassa o montante indicativo do IGCP, que estabelecia uma colocação de dívida entre os 750 mil euros e os mil milhões de euros.
 
No caso da maturidade a um ano, a procura excedeu em quase duas vezes a oferta, com um juro de 0,221%. Na maturidade a meio ano, a procura superou em 2,6 vezes a oferta, com uma yeld de 0,108%. Em ambos os casos, as taxas de juro foram mais baixas que no leilão anterior.
 
O IGCP prevê a emissão bruta de até 14 mil milhões de euros em dívida de médio a longo prazo em 2015, para cobrir os cerca de 11 mil milhões de euros das necessidades de financiamento do ano.