A Agência Internacional de Energia (AIE) reviu em alta a procura de petróleo mundial para 2013 devido ao frio invulgar em numerosos países da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) no segundo trimestre.

Na primeira previsão para 2014, a agência energética dos países desenvolvidos estima que o consumo aumente 1,2 milhões de barris face a 2013 para um novo máximo de 92 milhões de barris por dia, devido à esperada melhoria da economia mundial.

Se o valor máximo para 2014 não é uma surpresa, já que o consumo mundial de petróleo bate regularmente valores recordes todos os anos, este ritmo marcaria uma aceleração face a 2013, ano para o qual a AIE prevê um aumento de 930.000 barris por dia.

A estimativa de aumento para 2013 resulta de uma revisão em alta de 145 mil barris por dia para 90,8 milhões de barris por dia, refere a AIE no relatório mensal.

«Uma meteorologia raramente fria para a estação na OCDE desencadeou uma procura suplementar numa altura do ano ¿ segundo trimestre ¿ em que a procura atinge normalmente o nível mais baixo», sublinha a AIE, com base em Paris.

Esta procura suplementar resultante do frio foi responsável por um aumento da procura de 645.000 barris por dia no segundo trimestre, refere a AIE.

A estimativa revista em alta para 2013 e a aceleração do crescimento para 2014 não tem em conta a revisão em baixa de 0,2 pontos percentuais do crescimento económico mundial pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), divulgada demasiado tarde para ser incluída no relatório mensal, explica a agência.