A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) afirma estar preocupada que os preços do petróleo tenham perdido mais de um quatro do seu valor desde junho, mas não está a «entrar em pânico», disse esta terça-feira o ministro da energia dos Emirados Árabes Unidos.

Esta terça-feira, o preço do Brent chegou a cair para perto dos 82 dólares por barril, depois do maior exportador mundial da matéria-prima, a Arábia Saudita, ter cortado os preços de venda de petróleo aos EUA, escreve a Reuters.

Esta baixa de preço penalizou as cotações do «ouro negro» na segunda-feira e demonstra, mais uma vez, que os sauditas estão dispostos a lutar pela sua participação no maior mercado consumidor de petróleo, enquanto aumenta preços na Ásia e Europa.

«Sim, estamos preocupados, mas não estamos a entrar em pânico», disse Suhail bin Mohammed al-Mazroui à Reuters, quando questionado sobre a recente queda dos preços do petróleo.