A Parpública vai conseguir um encaixe de 343 milhões de euros com a venda da participação de 31,5% que ainda detinha nos CTT, anuncia a empresa esta sexta-feira.

CTT: conclusão da privatização «foi um sucesso»

Cada ação custou 7,25 euros, numa operação via «accelerated bookbuilding» junto de investidores institucionais. A liquidação da oferta deve ocorrer a 10 de setembro.

«A Parpública concluiu a colocação de 47.253.834 ações da CTT, representativas de aproximadamente 31,5» do capital social da CTT e da totalidade de ações por si detidas através de um processo de accelerated bookbuilding dirigido em exclusivo a investidores institucionais ao preço de 7,25 euros por ação», adianta o comunicado da empresa enviado à Comissão de Mercado e Valores Mobiliários.

O Caixa Banco de Investimento e a J.P. Morgan Securities foram os coordenadores globais e bookrunners conjuntos da oferta.

A Parpública é uma empresa detida a 100% pelo Estado, que detinha 100% do capital dos Correios de Portugal.Em dezembro, realizou-se a primeira alienação de 70% do capital da empresa a privados.

Na altura, o Governo fixou o valor de venda ao público em geral das acções dos CTT nos 5,52 euros, o limite máximo do intervalo anunciado. O Estado encaixou 579 milhões de euros.

Com a venda da última paeticipação que detinha nos CTT, o Estado conseguiou encaixar um total de 909,2 milhões de euros.

À 10:18 acções dos CTT seguiam a cair 4,6% para os 7,45 euros.