A OPEP reviu esta segunda-feira em baixa a produção de petróleo dos seus mais diretos concorrentes prevista para este ano, em especial nos Estados Unidos, e acrescentou que viu sinais de que «petropreços» baixos estão a impulsionar a procura.

Segundo a Lusa, no seu relatório mensal publicado hoje, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) calcula que os produtores de crude não membros do cartel produziram uma média de 57 milhões de barris por dia (mdb), uma redução em 41.000 barris por dia do que o estimado há um mês (57,49 mbd).

Uma diferença que ascende a 130.000 barris por dia na estimativa dos stocks norte-americanos, em que a OPEP estabelece que serão 13,64 mbd em 2015, 0,82% a mais do que em 2014.

Em relação à procura mundial de petróleo estimada para este ano, a organização corrigiu ligeiramente em alta, ao situá-la nos 92,32 mbd, mais 20.000 do que a previsão de janeiro e 1,28% mais do que o consumo do ano passado.

O preço do petróleo a nível mundial tem vindo a cair desde junho do ano passado, estando hoje a negociar-se o futuro do Brent, indicador para Portugal, nos 58,24 dólares o barril.