O Novo Banco já concretizou o negócio da venda da Tranquilidade ao fundo de investimento Apollo. A informação foi enviada pelo banco ao regulador do mercado.

«O Novo Banco informa que, na sequência da obtenção das devidas aprovações regulatórias e do levantamento da providência cautelar que havia sido decretada pelo Tribunal da Relação de Lisboa, concluiu, na presente data, a venda de ações representativas da totalidade do capital social da Companhia de Seguros Tranquilidade a uma sociedade gerida pelo fundo de investimento Apollo, nos termos do acordo subscrito em 12 de setembro de 2014».


A providência foi requerida pela CsCP II Acquisition Luxco Sarl e pela CCP Credit Acquisition Holding Luxco.

O banco reitera que as ações da Tranquilidade foram dadas à instituição como penhor financeiro para cobrir um crédito concedido à Espírito Santo Financial Group, que entretanto entrou em insolvência.

O Novo Banco anunciou a 16 de setembro que tinha chegado a acordo com os norte-americanos da Apollo para a venda da Tranquilidade. A entidade recebia 44 milhões de euros e os norte-americanos comprometiam-se a injetar 150 milhões na seguradora.