A Mota-Engil informou esta quarta-feira ter emitido 25 milhões de dólares (18,4 milhões de euros) em obrigações seniores com prazo de quatro anos, colocadas junto de investidores institucionais e negociadas na Bolsa do Luxemburgo.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Mota-Engil referiu que a operação vai ter um cupão anual de 4,375%, a ser pago de forma semestral.

De acordo com o mesmo comunicado, o Banco Espírito Santo de Investimento foi «arranger» e «lead manager» da operação.

Já esta semana, a construtora portuguesa anunciou que vai pedir admissão na Bolsa de Londres das ações que pretende dispersar da «holding» para África e que representam 20% da empresa.

Em comunicado divulgado na CMVM, a Mota-Engil adiantou que essa operação compreende duas ofertas: uma preferencial e outra institucional. A construtora sublinha que ainda espera pelas autorizações regulamentares, «incluindo, em particular, a aprovação do respetivo prospeto pelo regulador holandês (Stichting Autoriteit Financiële Markten ou «AFM») e o procedimento "passaporte" para o Reino Unido e para Portugal».

De acordo com a Lusa, a Mota-Engil registou um resultado líquido de 7,3 milhões de euros no primeiro trimestre, um aumento homólogo de 32,6% face ao lucro de 5,5 milhões de euros no mesmo período de 2013.

O grupo destacou o reforço do contributo da atividade internacional, fora da Europa, em termos do volume de negócios, com o peso a ultrapassar os 68%.