A Espírito Santo Saúde teve lucros de 8,7 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano, uma subida de 44,3% relativamente ao período homólogo.

Espírito Santo Saúde deixa de ter exposição ao GES

Em comunicado enviado à Comissão de Mercado e Valores Mobiliários, a empresa adianta que o EBITDA atingiu os 28,3 milhões, um crescimento de 1% em relação ao período homólogo e a margem EBITDA foi de 14,1%, um decréscimo de 0,8 pontos percentuais face ao primeiro semestre de 2013.

Os rendimentos operacionais ascenderam a 201,1 milhões de euros até junho, um ganho de 6,4% relativamente ao ano anterior. Os custos operacionais também subiram, 7,4%, para os 172,8 milhões de euros.

Em junho, a dívida líquida consolidada da Espírito Santo Saúde totalizava 184 milhões, uma redução de 26 milhões (12%)face ao valor de final de ano de 2013.

Os rendimentos operacionais do segmento de cuidados de saúde privados totalizaram 153,6 milhões de euros, 4,5% acima do primeiro semestre de 2013, um crescimento impulsionado por um aumento generalizado da atividade em todas as unidades.

No segmento de cuidados de saúde públicos (Hospital Beatriz Ângelo), os rendimentos operacionais atingiram os 46 milhões, crescendo 12,5% face ao período homólogo.

Recorde-se que o grupo mexicano Angeles lançou uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a empresa portuguesa, no dia 19 de agosto. A ESS tem uma rede de 18 unidades, onde se incluem oito hospitais privados, um hospital gerido para o SNS em regime de parceira público-privada, sete clínicas privadas a operar em regime de ambulatório e duas residências sénior.

As ações da cotada encerraram a primeira sessão da semana a ganhar 0,1%, nos 4,32 euros por ação, acima do preço oferecido no âmbito da OPA.