As bolsas europeias fecharam em alta esta quinta-feira, animadas pelo aumento das exportações chinesas e alemãs, sinais de que a segunda maior economia do mundo e a maior da Europa podem estar a recuperar. A isto juntou-se a queda dos pedidos de subsídio de desemprego nos EUA.

Lisboa liderou, com o PSI20 a avançar 2,45% para 5.860,24 pontos.

A liderar a tabela dos ganhos na praça nacional estiveram as ações do setor financeiro. O BES cresceu 6% para 80 cêntimos por ação, o BCP 4,21% para 9,9 cêntimos e o BPI 3,2% para 1 euro por ação.

No verde e com ganhos significativos, fecharam também as ações do retalho: a Jerónimo Martins trepou 3,44% para 14,74 euros e a Sonae 3,32% para 81 cêntimos.

Nota ainda para os ganhos de outros pesos pesados, como a PT, que subiu 3,1% para 2,97 euros, ou a EDP, que ganhou 1,28% para 2,70 euros, atingindo um novo máximo desde maio de 2011. A Galp também recuperou 0,72% para 12,52 euros.

No vermelho, a nota de maior destaque vai para o Banif, que continua a ajustar ao aumento de capital, em que foram colocadas novas ações a um cêntimo cada. Os títulos do banco afundaram mais 8,33% para 1,1 cêntimos.