A bolsa de Lisboa encerrou esta quarta-feira em alta ligeira, com o PSI20 a ganhar 0,14% para 5.534,61 pontos, em contraciclo com as congéneres europeias, graças à subida significativa dos títulos da EDP.

Entre as 20 cotadas que compõem o índice de referência da praça portuguesa, sete avançaram e 13 desvalorizaram.

A maior subida do dia pertenceu à Mota Engil, que cresceu 6,7%, para 2,51 euros, porém, foram os ganhos da EDP que permitiram à bolsa portuguesa contrariar a tendência de queda das suas pares europeias, dada a ponderação que tem sobre o PSI20. As ações da energética fecharam o dia a ganhar 2,4%, para 2,48 euros.

Do lado das quedas, nota para o Banif, que recuou 16,7%, para 0,06 euros. Na segunda-feira, o Banif iniciou a segunda fase do aumento de capital, num montante de 100 milhões de euros, com a venda ao público de ações a um cêntimo e, desde então, que a sua cotação tem vindo a cair fortemente.

O banco realizou a 26 de junho a primeira fase do seu aumento de capital social, em 100 milhões de euros, numa operação que foi subscrita pelos principais acionistas, o que permitiu adiar a restante injeção de capital que levará o Estado deixar de ter o controlo do banco.

No resto da Europa, as descidas, que não foram muito pronunciadas, variaram entre os 0,08% de Paris e os 0,25% Madrid.