O PSI-20 inverteu a tendência da manhã e encerrou a semana a perder 0,69%, para os 4.880,18 pontos, com 13 cotadas no vermelho, sete delas a perder mais de 1%.

O setor da banca foi o que mais pressionou o índice: o BPI tombou 4,8%, nos 1,05 euros por ação. Já o BCP deslizou 3,3%, para os 0,07 euros.

No setor das telecomunicações, a tendência foi mista. A PT desceu 2%, para 1,01 euros, numa altura em que o mercado ainda não sabe se a Terra Peregrin vai ou não deixar cair a oferta pública de aquisição à PT SGPS.

A Comissão de Mercado e Valores Mobiliários anunciou esta semana que não dispensava a empresa de Isabel dos Santos de lançar uma OPA obrigatória. A Terra Peregrin disse que estava a avaliar a situação.

A NOS subiu 1%, com as ações a cotar nos 5,22 euros.

No setor da energia, a tendência também foi mista: enquanto a EDP caiu ligeiros 0,2%, para os 3,24 euros, A Galp ganhou 1,1%, nos 8,93 euros por título.

Na Europa, destaque para Londres, que trepou 1,3%, em contraciclo com as restantes praças. Milão desceu 0,4%, Madrid e Frankfurt desceram 0,3% e Paris caiu 0,2%.