Em cerca de dois minutos, a libra afundou 10% para o valor mais baixo em 31 anos. Um início de manhã em pânico nos mercados, naquilo que os especialistas na matéria designaram por flash crash, uma queda abrupta impulsionada por ordens de venda iniciadas por computador, que poderão ter bloqueado o sistema por instantes e que deixaram a moeda a caminho da sua pior semana desde a votação do Brexit, em junho.

A libra chegou a tocar os 1,1378 dólares numa questão de segundos, na negociação asiática. Contudo, a Thomson Reuters, que detém a plataforma de corretagem cambial, indicou depois que uma negociação periférica tinha sido cancelada e que o mínimo tinha sido revisto para 1,1491 dólares - ainda assim o nível mais baixo para a libra desde 1985.

A divisa tem estado sob pressão, perante a crescente ansiedade do processo do Brexit. E a derrapagem, hoje, na negociação asiática, aconteceu precisamente depois de o Presidente francês, Francois Hollande, ter afirmado que a União Europeia precisa de se manter firme em relação ao Reino Unido, isto depois de a primeira-ministra britânica, Theresa May, ter optado por sair apenas por volta de março do próximo ano

"É claro que algumas pessoas no mercado consideram que a volatilidade da libra, durante a noite, possa ser o resultado das declarações do presidente francês Hollande, exigindo negociações difíceis em relação ao Brexit", apontou Hans Redeker, chefe de estratégia de câmbio do Morgan Stanley, citado pela Reuters.