Portugal colocou 850 milhões de euros (ME) em Bilhetes do Tesouro (BT) a 12 meses, mais que o inicialmente previsto e com as taxas próximas de mínimos históricos, beneficiando do forte apetite dos investidores por dívida na véspera da reunião do Banco Central Europeu (BCE), nota a Reuters.

Em Novembro, Portugal emitiu 1.200 ME em Obrigações do Tesouro (OT) a 10 anos, com maturidade em 2024, também acima do montante inicialmente previsto, pagando a yield mais baixa da sua história.

O IGCP-Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública referiu que a taxa média ponderada (TMP) da colocação fixou-se nos 0,282%, face a 0,32% no leilão de 19 de Novembro de 2014.

A procura excedeu a oferta em 1,8 vezes, face a 1,59 vezes no leilão anterior. A maturidade a um ano, em mercado secundário, negoceia próxima de mínimos de sempre nos 0,276%.

A colocação superou o montante indicativo global, de entre 500 a 750 ME.

Entretanto, a taxa de juro das Obrigações do Tesouro (OT) a 10 anos, o benchmark para avaliar o risco soberano de Portugal, tocou hoje um novo mínimo de sempre nos 2,801% no mercado secundário.

Em 2012, os juros tocaram um pico acima dos 17% e no final de 2013 estavam nos 6,1%.