Os juros da dívida soberana de Portugal a dois, cinco e dez anos estavam esta sexta-feira, a aliviar, descendo para mínimos desde junho passado.

A essa hora, os juros a dois anos estavam a ser negociados a 2,644%, o valor mais baixo desde junho de 2013 e abaixo dos 2,817% da sessão anterior.

No prazo dos cinco anos, os juros exigidos pelos investidores no mercado secundário negociavam a 4,482%, abaixo dos 4,630% do fecho da sessão de terça-feira, situando-se igualmente em mínimos desde junho passado.

Os juros a dez anos estavam também a descer, com as obrigações neste prazo a serem transacionadas a 5,709%, contra os 5,835% da sessão anterior.

Nesta maturidade, os juros da dívida soberana de Portugal prosseguiram a queda da barreira psicológica dos 6%, situando-se igualmente em mínimos desde meados deste ano.

Este movimento de alívio dos juros das dívidas soberanas dos países periféricos estende-se hoje a Espanha, Irlanda (à exceção de no prazo a dois anos), Grécia e Itália.