O Tesouro italiano colocou 3.500 milhões de euros em duas emissões de dívida e baixou os juros em ambas, nos primeiros leilões com o novo Governo de Matteo Renzi.

A dois anos, o Tesouro colocou 2.500 milhões de euros em títulos a um juro de 0,822%, um mínimo histórico e abaixo do de 1,031% pago na emissão anterior.

A procura para a emissão a dois anos atingiu 4.292 milhões de euros, traduzindo um rácio de cobertura de 1,72 vezes a procura.

No prazo de cinco anos, o Tesouro italiano colocou 1.000 milhões de euros em títulos indexados à inflação da zona euro a uma taxa de juro de 1,20%, inferior à de 1,39% paga no anterior leilão.

A procura foi de 1.963 milhões de euros, 1,96 vezes superior ao montante colocado.

Os analistas sublinham que a descida dos juros representa um sinal positivo dos mercados para o novo Governo italiano de coligação liderado por Matteo Renzi, que hoje deverá receber a investidura final na Câmara dos Deputados.