A Irlanda contratou bancos internacionais para vender títulos de dívida a 10 anos, numa operação que marca o regresso de Dublin aos mercados de dívida depois de ter terminado o programa de resgate, em dezembro de 2013.

A agência que gere a dívida pública da Irlanda mandatou o Barclays, o Citigroup, o Danske Bank, o Davy, o Deutsche Bank e o Morgan Stanley para que sejam os gestores da operação, indicou hoje o instituto irlandês numa nota citada pela agência financeira Bloomberg, em que não são avançados montantes que o país pretende emitir.

«Consideramos que um objetivo de emissão de três a quatro mil milhões de euros seria apropriado, tendo em conta as necessidades de financiamento limitadas da Irlanda em 2014», afirmou o analista da Cantor Fitzgerald em Dublin Ryan McGrath à Bloomberg, antecipando que haja «uma procura significativa» pela dívida irlandesa.

Os juros da dívida irlandesa a 10 anos estavam hoje nos 3,388%, ligeiramente acima dos 3,370% registados na sexta-feira.

A Irlanda saiu do seu programa de resgate de três anos a 15 de dezembro, tornando-se o primeiro país a concluir um programa de assistência financeira externa na zona euro desde que a crise eclodiu, em 2009.

O Governo de Dublin decidiu sair do resgate sem recurso a um programa cautelar.