A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública vai realizar na quinta-feira três leilões para recompra de dívida de Obrigações do Tesouro, que vencem em 2017, 2018 e 2019, sem referir o montante global.

Na nota divulgada à comunicação social, o IGCP adianta que o objetivo é recomprar linhas de OT com maturidades em outubro de 2017 (OT 4.35%), junho de 2018 (OT 4.45%) e junho de 2019 (OT 4.75%), “num montante indicativo global sujeito às condições de mercado”.

O IGCP antecipa que as necessidades de financiamento líquidas do Estado deverão situar-se "em cerca de sete mil milhões" de euros este ano, com a estratégia a centrar-se “na emissão de títulos de dívida pública nos mercados financeiros em euros com realização regular de emissões de OT para promover a liquidez e um funcionamento eficiente dos mercados primário e secundário".

A entidade liderada por Cristina Casalinho prevê emissões brutas de Obrigações do Tesouro entre os 18 e os 20 mil milhões de euros, "combinando sindicatos e leilões, assegurando no mínimo um leilão por trimestre".

O IGCP referiu ainda, por altura da divulgação do seu programa de financiamento, que "a gestão do risco de refinanciamento implicará que as operações de financiamento a realizar evitarão a criação de excessivas concentrações temporais de amortizações, assim como a possibilidade de realização de operações de recompra de dívida, oportunamente anunciadas ao mercado".