Atualizada às 14h55

O IGCP mandatou um sindicato bancário, para preparar uma emissão de dívida com maturidade a 15 anos. Segundo a Reuters, o Estado vai tentar vender 3 mil milhões de euros em Obrigações do Tesouro e a operação deverá acontecer já esta quarta-feira.

É um passo importante, porque esta será a emissão de Obrigações do Tesouro com o prazo mais longo de reembolso aos investidores desde 2008. O Estado quer aproveitar as condições favoráveis - juros mais baixos - de financiamento dos últimos tempos, para testar a confiança de quem nos empresta dinheiro no mercado.

«O montante indicativo para o benchmark de 15 anos é de cerca de 3 mil milhões de euros», reportou à Reuters fonte da agência que gere a dívida pública nacional.

«Amanhã iremos decidir se iremos avançar coma venda, o que deverá ocorrer no próprio dia», acrescentou.

Os bancos escolhidos foram o CaixaBI, Credit Agricole, Danske Bank, Deutsche Bank, Morgan Stanley e Nomura.

Na última emissão de Obrigações do Tesouro, a 21 de agosto, os juros atingiram mínimos históricos. No leilão com maturidade a três meses, o Estado conseguiu colocar 200 milhões de euros em Bilhetes do Tesouro, com uma taxa de juro média de 0,097%. Na maturidade a um ano Portugal colocou 800 milhões de euros em BT, com uma taxa de juro média de 0,216%.

A última emissão de dívida com maturidade a 10 anos foi feita em dólares, a 2 de julho. Portugal conseguiu emitir 4,5 mil milhões de dólares a uma taxa de juro equivalente em euros de 3,65%.