O presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), Carlos Tavares, afirmou esta quinta-feira que há mais informação relevante sobre o Banco Espírito Santo (BES) que só deverá ser conhecida por altura da apresentação das contas semestrais da entidade.

CMVM pressionada para acelerar aprovação de aumento de capital do BES

Regulador preocupado com estabilidade do BES

«Penso que haverá mais informação relevante para além desta que está atualmente no mercado», afirmou o líder do supervisor no Parlamento, no âmbito da sua audição especial sobre a situação no Grupo Espírito Santo (GES), do qual o Banco Espírito Santo (BES) é o principal ativo.

Segundo Carlos Tavares, a divulgação dos resultados do primeiro semestre do BES, mais a publicação do trabalho dos auditores do banco, devem trazer a lume essa informação relevante a que se referiu.

«Os investidores deverão ler toda a informação que seja relevante e trata-la da melhor forma que entenderem», sublinhou, considerando que «o melhor conselho que se pode dar aos investidores é para que confiem na informação oficial».

O BES adiou a apresentação das suas contas semestrais, que estava inicialmente agendada para esta sexta-feira, para o dia 30 de julho.