O Conselho de Governadores do Banco Central Europeu (BCE) decidiu esta quarta-feira manter inalterado o teto máximo da linha de liquidez de emergência aos bancos gregos, segundo fontes ligadas ao processo citadas pela agência financeira Bloomberg.

Segundo as mesmas fontes, que pediram anonimato, os governadores reuniram-se via teleconferência e decidiram manter inalterado nos 88.600 milhões de euros o teto da linha de liquidez de emergência (‘ELA’, na sigla em inglês), valor que foi decidido a 26 de junho, dia do anúncio do referendo grego.

O BCE pretende rever a ‘ELA’ de novo na próxima segunda-feira, acrescenta a agência.

O Mecanismo Europeu de Estabilidade já recebeu um pedido de resgate por parte da Grécia, com a duração de três anos. As propostas vão ser apresentadas na quinta-feira até à meia-noite