A estratégia do Governo para tentar o regresso de Portugal aos mercados poderá passar por uma emissão de dívida em dólares, para atrair os investidores que apenas investem na divisa norte-americana. Segundo o jornal Público, o tema tem sido abordado em visitas e roadshows pelos responsáveis do Ministério das Finanças e da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) têm vindo a fazer junto de investidores nos Estados Unidos durante este ano.

O teste que neste momento está a ser realizado pelo IGCP é o de saber qual a dimensão deste tipo de procura específica, avaliando se, para estes investidores, a dívida pública portuguesa pode ser atrativa.

Outro benefício da operação poderia ser o preço obtido, tendo que ser levada em conta a evolução da taxa de câmbio euro/dólar. No entanto, a este nível, não se verificam atualmente condições especialmente favoráveis.

Atualmente, o peso da dívida pública portuguesa que é emitida em divisas que não o euro é muito reduzido. No final do passado mês de Agosto, do total de 207 mil milhões de euros de dívida pública emitida, apenas 1538 milhões estão em dólares.