O lucro líquido ajustado da Galp Energia disparou 157% para 121 milhões de euros (ME), em linha com o esperado, no primeiro trimestre de 2015, suportado por uma sólida recuperação nas margens de refinação, anunciou a empresa.

A média das estimativas de seis analistas consultados pela Reuters apontava para um lucro ajustado aos efeitos de stock e eventos não recorrentes (RCA) de 122 ME, face aos 47 ME registados no primeiro trimestre de 2014.

A petrolífera referiu que, nos primeiros três meses deste ano, o EBITDA - lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização - também ajustado, subiu 50% face há um ano atrás para 398 ME, comparado com 376 ME da média da poll.

Os números são ajustados para corrigir os efeitos de stock e eventos não-recorrentes (RCA).

"No primeiro trimestre de 2015, a margem de refinação benchmark da Galp Energia registou um aumento de 5,9 por barril face ao período homólogo de 2014, para 5,3 dólares por barril", disse a Galp, em comunicado.

A Galp já tinha anunciado, a 13 de Abril, que o volume de crude processado disparou 34% para 26,2 milhões de barris no primeiro trimestre de 2015, tendo a margem de refinação 'benchmark' passado a positiva face ao ano passado, para 5,3 dólares por barril.

Adiantou que o EBITDA do segmento de negócio de 'Refinação&Distribuição' aumentou 130 ME em relação ao primeiro trimestre de 2014, para 165 ME, devido à melhoria dos resultados de refinação, que também beneficiaram da valorização do dólar face ao euro.