O PSI-20 abriu a sessão em terreno positivo, mas já inverteu a tendência e segue a perder 0,09% para os 5.237,08 pontos, com oito cotadas a negociar abaixo da linha de água.

A Galp Energia é a que mais pressiona, ao perder 1,6%, nos 11,34 euros por ação. Também a EDP deprecia, mas menos, 01%, com as ações a valer 3,28 euros.

A Mota-Engil surge no segundo lugar das que mais perde, ao deslizar 0,8%, para os 4,28 euros.

Destaque ainda para a PT SGPS, que esta segunda-feira chegou a trepar 13%, depois da comissão de Mercado e Valores Mobiliários ter decretado o fim da suspensão da negociação das ações, ainda durante a manhã. A PT hoje perde ligeiros 0,1%, com cada ação a custar 1,36 euros, mais um cêntimo do que a oferta da empresária Isabel dos Santos, no âmbito da OPA à portuguesa.

No verde, os ganhos do setor da banca não chegam para travar a queda do índice lisboeta: o BCP avança0,3%, com as ações a custar quase 8 cêntimos, enquanto o BPI ganha 0,7%, fixando o preço das ações em 1,46 euros.

A cotada que mais sobe é a Teixeira Duarte, avança 1,2%, com os títulos a valer 0,76 euros.

Na Europa, a tendência de negociação é positiva, ainda que os ganhos não cheguem a 1%: Londres sobe 0,1%, Paris e Frankfurt avançam 0,3%, Milão sobe 0,4% e Madrid ganha 0.6%.