A agência de notação financeira Fitch indicou hoje que pondera baixar a nota de 15 bancos ativos na Rússia e de nove grupos, incluindo a empresa do setor energético Gazprom, após a degradação da perspetiva da nota do país.

Em comunicado, a agência sublinha a «probabilidade crescente de deterioração de apoio do Estado russo» e baixa a perspetiva de «estável» para «negativa» de vários bancos ligados ao Estado, mas confirmou que ficam com a nota BBB, a mesma da dívida soberana russa.

A agência também baixou a perspetiva da nota BBB- do Alfa Bank, o principal banco privado do país, para «negativa», bem como a de 10 filiais russas de bancos estrangeiros, como Raiffeisen, Citibank, HSBC e Crédit Agricole.

Num outro comunicado, a Fitch também baixa de «estável» para «negativa» as notas de nove grupos, incluindo a Gazprom e a petrolífera Loukoïl.

A Fitch anunciou na sexta-feira que passou a perspetiva da Rússia de estável para negativa devido aos riscos ligados às sanções ocidentais contra Moscovo adotadas após a anexação da Crimeia.