A agência de notação financeira Fitch Ratings decidiu esta quarta-feira manter sob vigilância negativa os ratings de curto e longo prazo da EDP, devido à exposição a Espanha da energética portuguesa, revelou a empresa liderada por António Mexia.

«Hoje, a Fitch Ratings manteve sob vigilância negativa os ratings de longo prazo de BBB- e de curto prazo de F3 da EDP e da EDP Finance BV. A Fitch também manteve os ratings de longo e curto prazo da Hidroeléctrica del Cantábrico sob vigilância negativa", lê-se no comunicado disponibilizado através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A Fitch colocou o rating das utilities com exposição significativa a Espanha sob vigilância negativa em julho de 2013, entre as quais o rating da EDP, na sequência da introdução pelo Governo espanhol de mudanças regulatórias que afetam a remuneração das atividades do setor de energia elétrica, incluindo as atividades de distribuição de eletricidade e de produção de energia renovável.

«A manutenção do rating sob vigilância negativa reflete que, apesar de atualmente a Fitch antecipar que os rácios de crédito da EDP vão permanecer compatíveis com os ratings atuais, continua a existir um grau de incerteza. A Fitch afirma que irá rever as suas expectativas quando estiver disponível informação relativa à remuneração das energias renováveis e à estratégia atualizada da empresa», sublinhou a EDP.