Os mercados acionistas europeus fecharam a semana no verde, com os investidores animados com os mais recentes dados da economia chinesa e o fim da crise política norte-americana.

Paris foi o índice que mais subiu, 1,09% seguido de Madrid, com 0,84%. A praça londrina terminou a sessão a acumular 0,71%, Berlim ganhou 0,6% e a bolsa italiana trepou 0,38%.

O PSI-20 encerrou a sessão a ganhar 0,09% nos 6.346,20 pontos, fechando mais de uma semana consecutiva de ganhos.

As maiores subidas couberam à Sonae, que ganhou 2,81%, para os 1,02 euros, a ZON Optimus, que escalou 1,75%, para os 5,24 euros e a Mota-Engil, que subiu 1,43% para os 3,55 euros. Em relação aos pesos-pesados, a REN fechou a ganhar 0,55%, com as ações a valer 2,18 euros, a Galp avançou 0,36%, para os 12,67 euros e a PT trepou 0,14%, com as ações a negociar 3,67 euros.

O sector da banca foi aquele que travou maiores ganhos para a bolsa de Lisboa: o BES foi o último da tabela, , perdendo 3,97% para os 0,99 euros, enquanto o BCP derrapou 1,82% para os 0,11 euros. Já o BPI perdeu 1,36%, com as ações a negociar a 1,09 euros.