O euro valorizou hoje ligeiramente face ao dólar, após terem sido divulgados os dados relativos ao desemprego nos Estados Unidos, que apontam para uma descida de apenas um ponto percentual na taxa de desemprego em agosto, situando-a em 7,3%.

Pelas 18:20 de Lisboa, o euro valia 1,3162 dólares, acima dos 1,3121 dólares a que negociava na quinta-feira pela mesma hora, de acordo com os dados da agência de informação financeira Bloomberg.

De acordo com um relatório divulgado pelo Departamento de Trabalho dos EUA, 11.316 milhões de cidadãos norte-americanos encontram-se em situação de desemprego, mais do que era esperado pelos mercados e o que representa uma queda de 1.167 pessoas face ao período homólogo de 2012, isto é, 8,1% da população ativa.

O Governo dos EUA reviu ainda mais os números relativos ao crescimento nos postos de trabalho entre junho e julho até 276.000 novos empregos, face aos 350.000 que tinha calculado em relatórios anteriores.

Os analistas consultados pela agência espanhola EFE estão à espera de comprovarem a influência destes dados na política monetária dos EUA, assim como da próxima reunião da Reserva Federal (Fed), que pode começar a moderar os estímulos monetários.

Na passada quinta-feira, o dólar subiu face ao euro apesar de o presidente do Banco Central Europeu (BCE) ter anunciado que a contração na economia da zona euro deverá ser de 0,4% em 2013, menos duas décimas do que o previsto em junho.

Divisas...............hoje............................quinta-feira



Euro/dólar............1,3162..........................1,3121



Euro/iene.............130,41..........................131,31



Euro/libra............0,84230.........................0,84161



Dólar/iene............99,09...........................100,08