O euro caiu esta sexta-feira ligeiramente face ao dólar numa semana em que a atualidade europeia tem estado marcada pela incerteza política em Portugal.

A moeda única transacionou nos 1,3043 dólares, abaixo dos 1,3071 dólares registados na quarta-feira, de acordo com os dados da agência financeira Bloomberg.

A proposta do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, de uma solução que envolva PS, o PSD e o CDS na passada quarta-feira aumentou a desconfiança dos investidores face à situação política portuguesa, derivando assim na queda do euro face ao dólar, segundo os especialistas ouvidos pela agência espanhola EFE.

Os analistas apontam à crise política que se vive em Portugal e que afeta o ambiente económico, assim como a situação geral de endividamento e instabilidade económica que atravessam os países do sul da Europa.

Especialistas de Frankfurt consideram que a situação de debilidade do euro face ao dólar vai persistir a médio, e «inclusive» longo prazo, pelo que o BCE «deverá seguir a política monetária atual para não debilitar os países mais castigados pela crise», de acordo com a agência EFE.

O dólar sobe hoje depois de na quinta-feira ter registado a maior queda do último mês, após a Reserva Federal norte-americana anunciar que a economia dos EUA ainda precisa de estímulos monetários.