O Tesouro espanhol colocou esta terça-feira 3.521 milhões de euros, acima do máximo previsto, em títulos a três e nove meses a taxas mais baixas do que as pagas nos anteriores leilões para cada uma das maturidades, foi anunciado.

Do total, 680,86 milhões foram colocados a três meses a um juro de 0,3%, abaixo da taxa de 0,318% paga em setembro.

Os restantes 2.840 milhões de euros foram colocados em títulos a nove meses a uma taxa de 0,703%, a mais baixa desde fevereiro, quando esta maturidade passou a ser utilizada pelo Tesouro espanhol.

A procura para estas duas emissões foi de 9.677 milhões de euros, ou seja 2,7 vezes superior ao montante colocado.

Com as emissões de hoje, o Tesouro espanhol volta a colocar mais do que o previsto e com descidas de taxas de juro.

Graças ao financiamento sem problemas nos mercados, Espanha está quase a cobrir antecipadamente as necessidades de liquidez para todo o ano, já que desde janeiro captou 111.798 milhões de euros a médio e longo prazo, ou seja mais de 92,2% que as estimativas para todo o exercício, que eram de 121.300 milhões de euros.

Como as taxas da dívida espanhola no mercado primário da dívida, as do secundário também têm estado a descer desde o início do ano.