O Tesouro Público espanhol colocou esta quinta-feira 3.515 milhões de euros em títulos e obrigações a vários prazos, pagando no prazo a 10 anos a taxa de juro mais baixa desde 2010.

O país vizinho colocou 1.180 milhões de euros a 10 anos, com um juro médio de 4,269%, valor que é o mais baixo desde 2010 e que é menor do que o nível médio de hoje nos mercados secundários (4,29%).

Colocou ainda 955 milhões de euros a 4 anos, a um juro de 2,795% (abaixo dos 3,001% de maio) e 1.380 milhões de euros a cinco anos, com um juro médio de 3,128%, abaixo dos 3,477% pagos no leilão equivalente anterior.

Este leilão foi o primeiro depois da crise política italiana que levou o risco da dívida espanhola a subir até aos 270 pontos base na segunda-feira. Esse valor caiu progressivamente e hoje estava novamente em torno aos 247 pontos base, com os juros a 10 anos a serem negociados a 4,3%, refere a Lusa.

A operação desta quinta-feira permitirá ainda, segundo analistas, verificar como os mercados reagem à proposta de Orçamento de Estado para 2014, cujos conteúdos foram divulgados esta semana.

No último leilão de obrigações a dez anos, a 5 de setembro, o Tesouro colocou 2.411,78 milhões de euros com o juro médio a cair para 4,503%.

No mesmo dia o Tesouro tinha ainda colocado 1.596,39 milhões de euros em títulos a cinco anos, com um juro médio de 3,477%.

No último leilão do Tesouro, realizada na terça-feira da semana passada, o organismo colocou 3.578,06 milhões de euros a três e nove meses, com a procura a ser cerca de três vezes mais do que o colocado.

Desde o início do ano, e excluindo a operação de hoje, o Tesouro captou já 101.036 milhões de euros a médio e longo prazo, o que representa 83,3% do previsto para todo o ano.

O juro médio pago até à operação do passado dia 31 de agosto é de 2,61%, inferior à média de 3,01% de final de 2012.