Os Correios de Portugal (CTT), a Impresa e a Teixeira Duarte passam, a partir desta segunda-feira, a negociar no principal índice da bolsa portuguesa, por troca com a Cofina, a Sonae Indústria e a Sonaecom.

A revisão anual do PSI20, da responsabilidade da NYSE Euronext Lisboa, teve por base uma série de critérios técnicos como o free float, isto é, a percentagem de capital das empresas disperso em bolsa, a liquidez, entre outros.

Enquanto os CTT e a Impresa trocam diretamente de lugar com a Cofina e com a Sonae Indústria, a Teixeira Duarte beneficiou da saída, em fevereiro, da Sonaecom.

Já os CTT - cuja oferta pública de venda (OPV) ocorreu no final do ano passado - passa a conviver, a partir de hoje, com os restantes títulos cotados no PSI20.

Com a saída da Sonaecom e a despromoção da Sonae Indústria, o universo Sonae perdeu duas das suas representadas no principal índice do mercado português, mantendo-se apenas a holding Sonae na «primeira liga» da bolsa portuguesa.

No setor dos media, a Impresa vai tomar o lugar da congénere Cofina.