O índice acionista PSI20 fechou a subir 3,22%, com a Galp em destaque num dia de disparos nos preços do crude, que conduziram as praça europeias a subidas fortes, com o principal índice do continente a registar o primeiro desempenho semanal positivo em 2016.

Os preços do petróleo, que caíram 'a pique' este mês devido ao excesso de oferta no mercado, recuperam hoje para cima do patamar dos 30 dólares por barril, suportados por uma descida nas temperaturas na Europa e nos Estados Unidos e que aumentam o consumo do combustível para aquecimento.

A cotação do barril de Brent dispara 7,93% para 31,56 dólares, e o de Nymex escala 7,25% para 31,65 dólares.

A Galp disparou 5%, em linha com a subida do índice sectorial Stoxx Europe 600 'Oil&Gas'.

Vários outros títulos no PSI20 registaram ganhos fortes: a EDP 3,7%, a EDP Renováveis 4,2% e os CTT 5,17%.

Os dois títulos do sector da construção lideraram os ganhos em termos percentuais, com a Mota-Engil a subir 7,85% e a Teixeira Duarte 6,38%.

O único título a fechar em terreno negativo foi o Millennium bcp, que chegou a disparar 10% durante a manhã e a prolongar os ganhos de ontem com o esfriar dos receios sobre a análise do BCE à sua carteira de crédito mal parado, mas acabou por cair 1,57%.

As ações do maior banco privado português perderam 11,7% esta semana, e acumulam uma queda de 23% este ano.

Na Europa, as subidas dos preços do crude permitiram ao Eurofirst300, índice de referência europeu, subir 2,96%, com a Bolsa de Madrid a ganhar 3,3% e a de Frankfurt 3,1%.

Em Wall Street, os principais índices acionistas seguem com ganhos de 1% a 2%, também suportados pelas cotações do petróleo.