A Comissão de Mercado e Valores Mobiliários decidiu levantar a suspensão da negociação das ações da Espírito Santo Saúde, que estavam suspensas desde as 8:05 desta manhã, à espera de «informação relevante», que se veio a verificar: a oferta pública de aquisição concorrente sobre a ES Saúde, lançada pelo grupo Mello.

«O Conselho Diretivo da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários deliberou o levantamento da suspensão da negociação das ações da Espírito Santo Saúde, S.A., por terem cessado os motivos que justificaram a suspensão», lê-se no comunicado do regulador.

Nos escassos cinco minutos em que as ações da ES Saúde tocaram de mãos, estas valorizaram 0,3% para os 4,40 euros, o mesmo valor oferecido pela José de Mello Saúde no anúncio preliminar da OPA.

Às 11h15 as ações trepam 3,7%, fixando o preço de cada ação em 4,55 euros.

A Espírito Santo Saúde entrou em bolsa a 12 de fevereiro, com um preço de 3,20 euros por ação. A cotada negoceia no PSI-Geral.