O Espírito Santo Financial Group (ESFG) anunciou esta quinta-feira a suspensão da negociação de ações e obrigações da empresa em Lisboa e no Luxemburgo.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa explica que a decisão foi tomada devido «a dificuldades materiais em curso», especialmente do seu maior acionista Espírito Santo Internacional (ESI).

Hoje o «Diário Económico» escreve que a Espírito Santo International (ESI) está a ponderar avançar com um pedido de proteção judicial contra credores, no Luxemburgo, se não conseguir chegar a um acordo de renegociação da dívida com os principais credores. A insolvência controlada permite tentar uma recuperação do grupo sob proteção da Justiça, mas poderá implicar o afastamento dos representantes da família Espírito Santo da gestão, devido às irregularidades contabilísticas graves que foram detectadas na ESI e que estão a ser investigadas pelas autoridades do Grão-Ducado.

Clientes preparam queixa contra banco de fortunas do GES

PSI20 em forte queda com BES a recuar 12%