As autoridades dos Estados Unidos, Reino Unido e Suíça multaram cinco bancos em 3.300 milhões de dólares (2.600 milhões de euros), no encerramento de uma investigação sobre as práticas de manipulação de taxas de câmbio das divisas. As coimas recaem sobre UBS, Citigroup, JPMorgan, Royal Bank of Scotland (RBS) e HSBC. O Barclays ainda está a ser investigado, seguindo o El País.

O UBS terá de pagar 800 milhões de dólares (640 milhões de euros), o Citigroup enfrenta uma multa de 668 milhões de dólares (535 milhões de euros), a multa do JP Morgan é de 662 milhões de dólares (530 milhões de euros), o RBS paga 634 milhões de dólares (508 milhões de euros) e o HSBC pagará 618 milhões de dólares (495 milhões de euros).

O mercado de divisas tem uma negociação diária de mais de quatro mil milhões de euros. «Inúmeras pessoas e empresas de todo o mundo confiam nestas referências para liquidar contratos financeiros. O mercado só funciona se as pessoas confiarem no processo para fixar as referências, que não pode estar corrompido através da manipulação por alguns dos maiores bancos do mundo», adiantou um dos responsáveis do regulador norte-americano, Aitan Goelman.
No caso do Reino Unido, está é a maior multa imposta pelo regulador.