A Caixa Geral de Depósitos (CGD) confirmou a venda de uma posição de 6,11% que detinha no capital da PT, por 190,6 milhões de euros. A CGD era o terceiro maior acionista da PT.

Em comunicado, o banco estatal revela que «concluiu a colocação de 54.771.741 ações da Portugal Telecom, representativas de 6,11% do capital social da PT, através de um processo de accelerated bookbuilding dirigido em exclusivo a investidores qualificados».

O preço foi de 3,48 euros por ação, valor que se encontra dentro do intervalo definido para a operação, que ia dos 3,45 euros aos 3,583 euros por ação, mas que fica mais próximo do limiar mínimo.

Além disso, o preço representa ainda um desconto de 2,88% face aos 2,583 euros a que os títulos da PT tinham fechado ontem.

«É estimado que a receita total resultante da oferta seja de 190.605.658,68 milhões de euros e que a liquidação da oferta ocorra em 29 de outubro», explica.

O Caixa - Banco de Investimento e o Credit Suisse foram as entidades financeiras envolvidas na operação.

Após o anúncio da CGD, o regulador do mercado, a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários levantou a suspensão das ações da Portugal Telecom na bolsa de Lisboa, considerando que cessaram «os motivos que justificaram a suspensão». As ações da PT retomaram a negociação cerca das 15 horas, a perder 2,34% para 3,499 euros.