Peter Boone, o canadiano que foi acusado de ter manipulado títulos da dívida portuguesa nega esta ter, “em qualquer momento”, praticado atos dessa natureza.

Através de um comunicado, o académico fez ainda saber que vai “defender-se veemente desta acusação”, relembrando que “cooperou com as autoridades portuguesas desde o início das investigações e continuará a fazê-lo”.

Face aos argumentos da acusação, prossegue o comunicado da fonte que representa Boone: “Estas alegações não têm qualquer fundamento dado que o Dr. Boone não manipulou o mercado nem o seu blogue está ligado a qualquer estratégia de negociação”.

"Expressar opiniões sobre assuntos de finanças públicas não só não é crime como é um elemento essencial de uma sociedade democrática. Esta acusação representa um ataque a esses valores e por isso será contestada", acrescenta.

"Confiamos que as autoridades portuguesas irão reconsiderar os factos e determinar que este caso não deve chegar a julgamento", conclui.