O banco catalão CaixaBank anunciou esta quinta-feira ter desistido da Oferta Pública de Aquisição sobre o português BPI, banco do qual é o principal acionista.

A operação começou por morreu ontem, quando os acionistas votaram contra a desblindagem dos estatutos, mantendo assim o limite máximo de 20% dos direitos de voto.


Em comunicado enviado ao regulador espanhol CNMV, o CaixaBank informou que o seu Conselho de Administração acordou "apresentar à CMVM [regulador português] a desistência do registo da sua oferta de aquisição sobre as ações do BPI anunciada a 17 de fevereiro".

A razão apresentada pelo CaixaBank é a de que "não se cumpriu a condição [estipulada na oferta] da eliminação do limite dos direitos de voto" imposto ao banco catalão.

Apesar de deter mais de 44 por cento das ações do BPI, os estatutos do banco português indicam que os catalães apenas tinham 20 por cento dos direitos de voto em assembleia-geral de acionistas.

O CaixaBank acrescentou que vai iniciar "a partir deste momento una fase de análise das alternativas estratégicas disponíveis a respeito da sua participação no BPI, tendo em conta os objetivos do seu Plano Estratégico 2015-2018".